Links do Ocioso, agregador de conteúdo

terça-feira, agosto 24, 2010

Leãozinho brasileiro

Muito comum em meados dos anos 70 no Brasil, as gírias hippies estavam na ponta da língua de todos os jovens. Algumas, com menos frequência, são usadas até hoje: Bicho Grilo, Patota, Jóia, Sacar, Cara, Massa, Falou e Disse, Véio, Coroa, Repeteco e, a principal delas, Bicho. Essa última, vira e mexe, algum mais desavisado, despojado em revelar a idade, solta por aí.
O contemporâneo cantor Caetano Veloso deu a um de seus discos o nome de "Bicho". Entre as músicas que encantaram os fãs estavam "Odara" e mais três músicas relacionadas à natureza, "Um índio", "Tigresa" e "O leãozinho". Esta canção que faz referência a um selvagem filhote que caminha sob o raio de sol da manhã, muito à vontade em direção ao mar, desentristecendo o poeta, tem uma melodia muito marcante.
Mas alguns podem se perguntar de onde surgiu tal inspiração? Houve quem dissesse que ela fora feita para uma mulher, a exemplo de outra música dele, "Vera Gata", composta para a atriz Vera Zimmerman. Não é o que diz a versão oficial, que consta no livro "Sobre as letras", um apêndice da obra "Letra só", que reúne todas as composições do artista baiano. A seleção, organização e prefácio ficou a cargo de Eucanaã Ferraz, poeta e professor de literatura.
Quem apostou nisso, errou feio. Caetano conta na obra que a canção fora feita para o contrabaixista Dadi, seu grande amigo. E endossa: "Ele é bonito e, nessa época ele era novinho, era lindíssimo. É de Leão, assim como eu".


Agora, uma sugestão para quando você escutar a música novamente. Ouça-a imaginando o seguinte cachorrinho, em vez do rei da selva. Ele, também está ao léu, como o leãozinho da música, só esperando um adotante que "para desentristecer o seu coração tão só, basta encontrar você no caminho". 



Características:
- 1 ano;
- porte médio;
- vermifugado, castrado e vacinado;
- convive bem com outros cães;

Contatos para adoção em São Paulo, SP:
Marli - E-mail: marli@abeac.org.br
Euridice - Tel.: (11) 5631-3852/ 7535-4183

terça-feira, agosto 03, 2010

Ele é o tal

O SRD (Sem Raça Definida) não tem pedigree, mas é mais resistente a doenças, uma vez que o cão de raça, por ter menor variedade genética, fica mais suscetível a moléstias. Pode te acompanhar por anos a fio e estar presente nos seus melhores momentos da vida. Quer adotar um?

FEIRINHA DE DOAÇÃO DE CÃES E GATOS


Encontro Marcado 
7 de agosto (sab.), das 11h às 16h30
Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 523 – Vila Mariana (Acesso pela estação Ana Rosa do Metrô; próximo ao Parque Ibirapuera).

Para todos os gostos
São filhotes, jovens e adultos, castrados e vacinados.

Escolhido o bichinho...
Pedimos, se possível, apenas o reembolso de custos de
castração e outros cuidados, no valor de R$ 50.


Criança gostou, mas é a mamãe quem leva

O adotante precisa ter mais de 21 anos de idade, portar documento de identidade, CPF e comprovante de residência.

Auxilie-nos a dar-lhes mais esperança

Ajuda nunca é demais. Aceitamos doações de material de limpeza, remédios, rações caninas e felinas, padrinhos para os animais, lares transitórios, voluntários, divulgação na mídia. Não dispomos de abrigos, mas ajudamos a doar os bichinhos. 

Lembrete importante

Jamais abandone um animal de estimação. Se por uma ironia do destino, precisar se desfazer dele, entre em contato com protetores de animais que o ajudarão a encontrar um novo dono com mais posses, tempo e muito amor para dar ao seu bichinho. Encontrar um novo lar para ele é uma solução positiva que fará bem ao seu coração. 

Faça a diferença



Contatos:
Cecilia Beatriz Migueis
Animais Precisam Ajuda
Tel: (11) 5579-1822/ 9339-8880

E-mail: animaisprecisamajuda@uol.com.br